Receba o nosso conteúdo por E-mail.

Receba o nosso conteúdo por E-mail.

MIRANTE DO EDIFÍCIO MARTINELLI É FECHADO PARA VISITAS.

#Mirante passará por adequação após rapaz se suícidar no local em Maio.


Um dos maiores e mais antigos edifícios do centro de São Paulo, edifício Martinelli, fechou o mirante a visitação desde Maio, quando um jovem rapaz se jogou do alto do prédio. O local deverá passar por reformas e não há previsão do mirante abrir ao publico.

De acordo com a administração do prédio, realizada pela empresa, SPUrbanismo, da Prefeitura de São Paulo, o local está passando por “adequação” até que volte a ser aberto ao publico. O acesso ao prédio pela avenida São João (uma das três entradas), ponto de encontro das visitações guiadas, fica bloqueado permanentemente, com uma placa que avisa sobre a suspensão.

Ainda não há previsão para o retorno das visitas nem projeto que determine o que será feito no local para impedir novos acidentes. Qual quer reforma que altere a fachada do prédio deve ser aprovada pelo Conpresp, órgão municipal de preservação do patrimônio histórico. A gestão João Doria(PSDB) está estudando conceder a administração do espaço à iniciativa privada.

MIRANTES: Há outras opções, como o terraço do edifício Itália, na República, região central da capital paulista. É possível subir ainda no mirante do Copan, prédio histórico projetado pelo arquiteto Oscar Niemeyer, também na República. Nesse caso, as visitas são gratuitas e acontecem de segunda a sexta (exceto em feriados), duas vezes ao dia, às 10h30 e às 15h30 (hora Brasília), é preciso chegar com 15 minutos de antecedência.

HISTÓRICO: Inaugurado em 1929, pelo empresário italiano Giuseppe Martinelli, (que construiu sua mansão no topo do prédio), o edifício homônimo foi o primeiro arranha-céu de São Paulo e, até a década de 1940, o maior imóvel da cidade.

Em seus primeiros anos, o prédio refletiu o boom econômico da capital no começo do século passado e abrigou, entre outros empreendimentos, um hotel, cinema, restaurantes, clubes, sindicatos, partidos políticos e até jornais.

Dos anos 1950 em diante, contudo, o prédio se transformou numa espécie de cortiço e foi palco de uma série de crimes nunca desvendados. Foi preciso intervenção de militares para recuperar o edifício, cujos fossos dos elevadores formavam pilhas de lixo. Nos anos 1970, a prefeitura desapropriou e restaurou o imóvel. Desde a reinauguração, em 1979, ele voltou a abrigar escritórios, restaurantes e órgãos municipais.
Edifício terá mirante fechado após mortes
Filipe Severo
Filipe Severo

Proxima
« Anterior
Anterior
Proxima »
Os conteúdos publicados neste blog são de total responsabilidade do Informativo Blog.

GALERIA DE VÍDEOS