Receba nosso conteúdo por E-mail!!

Receba nosso conteúdo por E-mail!!

LOJAS E SHOPPINGS DE BRASÍLIA DEVEM FECHAR NO DOMINGO DEVIDO AO IMPEACHMENT.

#Segurança será reforçada com 5 mil policiais.


O Sindicato do Comércio Varejista do Distrito Federal e a Abrasce (Associação Brasileira de Shoppings Centers), recomendaram essa semana, ao comércio em geral e shoppings de Brasília, para não abrirem no próximo Domingo, 17, quando à Câmara vota a partir das 14:00h, o impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT).

O objetivo, segundo os sindicatos, é evitar uma série de vandalismo no comércio, entre simpatizantes, contrários e mascarados. "Temos o dever de zelar pela integridade física dos lojistas, comerciários e consumidores. Como em todo o país as vendas em lojas de shoppings têm caído pelo menos 50% aos domingos, é prudente o fechamento das lojas", observa o presidente do Sindivarejista, Edson de Castro.

O presidente da Abrasce, Glauco Humai, destaca que o fechamento do comércio nesse Domingo, também servirá para protestar contra a crise política e econômica que o Brasil vem passando."Resolvemos sacrificar o domingo, um dia sagrado para o varejo, porque resolver esse imbróglio político, com ou sem a saída da presidente, é essencial para que esse cenário se inverta'',

O setor de shoppings centers acusou aumento de 6,5% nas vendas em 2015, segundo dados da entidade. Porém, descontada a inflação, o desempenho real aponta uma queda de 4,3%.


SEGURANÇA REFORÇADA:  A região que concentra os principais órgãos públicos de Brasília está com a segurança reforçada. A Secretaria da Segurança Pública do Distrito Federal colocou em vigor uma série de medidas para evitar confrontos entre os grupos que defendem e os que são contrários à destituição da presidenta. Entre elas, estão a separação dos manifestantes por cercas e por placas de aço alocadas no gramado central da Esplanada.

O governo distrital estima que cerca de ao menos 200.000 pessoas acompanhem do lado de fora do Congresso a votação do processo de impeachment na Câmara, que está previsto para ocorrer entre sexta-feira e domingo que vem. Mais de 5.000 policiais e bombeiros foram escalados para acompanhar os protestos. Os acessos ao Palácio do Planalto e ao prédio do Legislativo também estão mais rígidos.


Filipe Severo
Filipe Severo

Proxima
« Anterior
Anterior
Proxima »
Os conteúdos publicados neste blog são de total responsabilidade do Informativo Blog.

GALERIA DE VÍDEOS